segunda-feira, 21 de abril de 2014

Repetições.

25 anos, uma filha de dois ou três, algumas incertezas e meio perdido na vida. Mas ainda assim eu gostei do cheiro, do corpo, do beijo, do carinho e atenção e até mesmo do ciúme meio louco que tinha. Custei a acreditar que alguém do porte dele fosse se interessar por mim: quase 5 anos mais velho, fora de forma, morando distante dele, entre outras coisas.
Mas ele se interessou, gostou, curtiu. Ao menos tudo isso me foi dito. E assim embarcamos em noites juntos, em banho juntos, em tardes vendo TV, ou simplesmente jogando Candy Crush (quando ele não conseguia passar a fase, me pedia para fazer isso). Cozinhei pra ele, cuidei, dei conselhos, mostrei a opções para ele pudesse tomar decisões, apoiei quando necessário.
E assim seguimos por 1 mês, até que numa discussão boba de fim de sábado, ele dormiu sem falar comigo. No domingo foi embora cedo pra casa dele e com raiva de mim, e naquele mesmo dia colocou um ponto final em tudo aquilo. Muitas lágrimas, muita conversa, aceitei que o fim era ali e ponto. E ele voltou atrás, chorando e pediu desculpas, dizendo que não ia fazer isso. E pediu pra voltar. Ufa, respirei aliviado.
Mas no fundo, eu sentia que essa decisão apenas adiaria o fim. Não seria como antes, e na primeira oportunidade, ele faria novamente.
Dito e certo.
4 dias depois, percebendo que ele estava muito diferente do que era antes da discussão de dias atrás, questionei e ele negou. Negou, para momentos depois dizer que não dávamos certo juntos. Que gosta de mim, muito e não será fácil me esquecer, mas não dá pra continuar. Aquelas desculpas esfarrapadas de sempre...um Ovo de Páscoa comprado sem necessidade, um feriadão pela frente para sofrer, lembrar, tentar entender e principalmente, aceitar.
Mais um fim. Mais um Acabou. Mais um Espero que encontre alguém que te faça feliz, porque você merece. Repetições.

9 comentários:

  1. O truque é tentar reiventar o repetir... ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Inovar, não é mesmo Fred? Abração!

      Excluir
    2. Inovar sempre, caro amigo! Hugz!

      Excluir
  2. As partes boas poderiam se repetir mais que essas! :(

    ResponderExcluir
  3. Que pena! Mas pelo menos você o teve por um mes, isso não é bom?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foxx, eu não sei. Acho que eu preferia não ter vivido nada disso, do que ter sofrido no fim com os destroços dos sonhos.

      Excluir
  4. não sei se o mês valeu o sofrimento, mas acho q isso tudo um dia ajuda, é o que juntamos ao longo do caminho que nos faz chegar lá não é?! Acho que sim, melhor sorte da próxima, abraço!

    ResponderExcluir

Partilhe comigo deste devanneio...