sábado, 7 de fevereiro de 2009

Dúvidas.

Lendo o post de um amigo falando sobre o encontro de um verdadeiro e duradouro amor, fiquei inquieto.
Confuso seria a palavra ideal. Ao mesmo tempo em que vejo alguém contar sobre o amor, principalmente entre dois homens, sinto-o tão perto, palpável, possível. Mas assim que me afasto deste relato, vejo-o distante, com aspecto de sonho, de devaneio...
Toda panela de fato tem a sua tampa?

4 comentários:

  1. é exatamente o que eu sinto!
    quando lemos essas his´toria realmente tudo parece possivel e como vc bem disse palpavel!,mas depois me vem um choque de realidade(da minha realidade)

    seu ta muito legal!

    bjus

    www.johnrmulo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Celine ja dizia:

    O amor surge para aqueles que nele acreditam.

    Lembra?
    è isso :)

    ResponderExcluir
  3. Opa!
    Eu vi seu comentario no blog do meu amigo Theo e resolvi entrar.
    Lendo esse post seu,me identifiquei com vc,sobre esse descrever as coisas do amor,chega a ser verdade,palpavel...mas na realidade a coisa é diferente..infelizmente...
    Eu tenho namô,estamos a um bom tempo juntos,mas nao sei,nao tenho certeza ainda se esse bom tempo seja o suficiente pra me fazer ter uma ideia solida do que é realmente o amor.

    é isso.Se ficou confuso desculpa,porque eu sou confuso.

    abração!

    o/

    ResponderExcluir

Partilhe comigo deste devanneio...