terça-feira, 24 de novembro de 2009

Meu lado "poético".

Sentado em frente ao computador, pensando no que escrever...
Minha vida ultimamente anda tão sem novidades, sem nada de extraordinário a não ser o fato de acordar todo os dias, de ver o sol brilhar, de poder olhar o campo três vezes na semana a caminho do trabalho em outra cidade, de brincar com uma criança linda de 2 aninhos que aperta minhas bochechas e me chama de "fofinho" (rsrsrsrsrs), de poder expressar aqui neste espaço o que penso, o que sinto, e ser apoiado ou não. Tudo isso faz da minha vida um acontecimento extraordinário , mas fora estas coisas que sei que acontecem sempre, ando sem novidades.
E foi pensando no que me falta acontecer, que escrevi um pouco fora do padrão que sempre escrevo aqui. Não sei se o considero um poema, acho que falta muita coisa para chegar a este patamar, mas são como diz Jota Quest " pensamentos soltos, traduzidos em palavras".
Recordei então que há alguns anos, costumava escrever "poemas". Maioria deles falavam de amor, principalmente dos não-correspondidos. Tenho alguns deles perdidos em agendas antigas, que de vez em quando eu folheio e duvido até mesmo que eu tenha escrito o que leio.
Hoje me veio a vontade de escrever assim, diferente, poético, ilusório, quente, romântico, triste...enfim. Leiam, e expressem o que vocês acharam. Ah, eu sou péssimo para atribuir título. Por isso, ele está sem. Aceito sugestões, junto com o comentário.

"O cheiro percorreu todo o meu corpo,
Enquanto a boca encostava em minha nuca,
E os braços me envolviam num abraço forte, quente
Carinhoso, cheio de um amor que nunca havia provado igual.
As mãos percorrendo cada pedaço do meu peito, tórax nu
Enquanto nosso corpos pareciam um,
E o suor começava a aparacer em cada poro,
A respiração ofegante, o odor inebriante,
A vontade latente...
E aqueles lábios que mais pareciam veludo,
Que minhas mãos tiveram a benção de tocar,
e que enfim, poderia agora provar, acariciar com a minha boca,
num bei....
AH! Acordei. Foi tudo um sonho...
No quarto escuro, no meio da noite, procurei ,
Mas, quem é você?
Eu não sei."

By J.M.

Abraços, meus queridos e queridas...

11 comentários:

  1. Olá, que bonito seu poema, sim sim, claro que é poema, não seja tão modesto rs... Envolvente, gostei. Eu também não sou muito bom com títulos e antes que eu sugira algo bem cliche como "doce ilusão" ou "um beijo" eu prefiro ficar sem sugerir rs... Mas gostei viu! Fique mais tempo na frente do seu pc rsrs e resgate suas agendas antigas rsrs... bju!

    ResponderExcluir
  2. como fico feliz de falar que esse seu poema foi o meu fim-de-semana e não, não foi sonho...

    ;-)

    ResponderExcluir
  3. é
    e eu ao contrário do Mike
    gostaria de poder realizar este seu poema um dia

    ResponderExcluir
  4. Gostei do jogo com as palavras, o qual deu tom de perfeição à postagem. Quando li, sabia que ele se encaixaria na vida de muitos.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Tudo mundo cobra pela ausência, esse poema é a expressão do que meu blog, diz muito o que eu gostaria por varias vezes, tem horas que não queria acordar, e viver naquele sentimento eternamente, de desejo e ficar próximo da pessoa, unir as almas, e viver apenas uma.

    Tem Talento Jeff!
    Apareça, beijos.

    ResponderExcluir
  6. Nossa, que profundo hein JM... Seu lado poéta foi espetacular.
    Mas acredite,o pior é vc acordar e saber muito bem com quem estava sonhando, porém não poder estar sequer perto....Frustração.

    Um grande abraço pra ti...
    dand.

    ResponderExcluir
  7. Não há vida com uma novidade extraordiária a cada dia... Precisamos realmente ver a novidade nas pequenas coisas que você mesmo descreveu. =)

    Grandes acontecimentos chegam quando você está mais desatento...

    ResponderExcluir
  8. Oi J.M.
    Adorei seu desabafo e seu poema sem título e não vou ser ousado a esse ponto. Vc foi tudo o que vc disse e o poema apenas refletiu sua alma bem de dentro pra fora.
    É isso.
    E depois sinceramente sinti falta da sua visita em nosso blog. Vim te trazer um abraço e um bju de amigo e dizer não some não! Ok?
    Bom fds.

    ResponderExcluir

Partilhe comigo deste devanneio...