quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Boyfriend Material

"Um dia desses eu me caso com você, você vai ver, ai, ai, você vai ver..." Trecho da música Um dia desses, na voz de Adriana Calcanhoto.

Essa música não sai da minha cabeça já faz alguns dias. Não a canto para alguém em especial, até porque meu consciente e meu coração não estão apegados a ninguém ultimamente para desejar de fato casar!
Acabei de ler o livro do André Fischer, Como o mundo virou gay?. Gostei do livro. No fim achei meio entendiante ler as viagens que o autor fez pelo mundo participando de festivais de cinema GLS. Mas considerando o livro como um todo, é bom. Divertido, linguagem simples, e que acaba tocando aquele que o lê.
Algumas frases do livro ficaram em mim. Talvez por eu ter me identificado com coisas que o autor escreveu. "Valorize-se e outros o valorizarão". Pensei bastante nisso.
Ultimamente o que mais tenho feito é correr atrás das pessoas, é "mendigar" carinho, atenção, afeto. E isso não tem dado certo. O autor fala no livro sobre essa questão. E diz que quanto mais procuramos, aí é que não aparece nínguem, porque parece que está estampado em nossa testa. Diz que "tudo é uma questão de auto-estima, que está estampada no olhar". Ao ler isso, eu pensei: Nossa, eu não estou só no mundo. Há muitos outros iguais a mim.
Não nego que já me questionei inúmeras vezes qual o motivo de estar só? O que faz de mim uma pessoa não-namorável? Pelo contrário, só vejo pontos positivos: romântico, carinhoso, bom nível cultural, divertido na hora certa, amigo. Tudo bem que não estou nos padrões de corpo perfeito, de altura ideal, etc. Mas isso são questões que podem ser resolvidas. Ainda assim, continuo só.
Em determinada parte do livro, o autor fala sobre a expressão "boyfriend material", o que seria em português o nosso par perfeito ou namorado ideal. Cita algumas características que o par ideal deveria ter, ao menos para alguns. E no fim lança o desafio: "Quer arranjar um namorado? Então comece por se tornar você mesmo Boyfriend Material de verdade."
Bem, concordo com o que ele diz. Precisamos cultivar nossas qualidades, cuidar de nós mesmos até que um dia alguém perceba a jóia que você é! Tudo bem que é isso é clichê demais, mas é a verdade.
Enfim, há aqueles que querem namorar, encontrar o par "perfeito". Há os que optam por apenas curtirem e muito!
A verdade é que eu já curti muito. Quero namorar. Mas sinceramente, também cansei de correr atrás, cansei de sempre ser aquele que se esforça para conquistar o outro, que faz tudo para que ele fique comigo.
Quero ser conquistado. Quero ver alguém se empenhando para me agradar, para me ter, para me "fisgar".
Enquanto isso não acontece, a palavra de ordem é: APROVEITAR a vida, curtir as pessoas ao meu redor e que eu amo, fazer o que gosto e dar continuidade aos meus planos.
Abraços aos fiéis leitores...


3 comentários:

Partilhe comigo deste devanneio...